Fudêncio Wikia
Advertisement

Bala na Droga é o décimo-segundo episódio da segunda temporada de Fudêncio e Seus Amigos.

Sinopse[]

Cansado de ser maltratado por seus amigos, Conrado vê na televisão um anúncio do Insane, um chiclete "que explode na boca", e decide comprá-lo em grande quantidade para distribui-lo a seus colegas na escola e ganhar popularidade. Acontece que o chiclete é na verdade uma droga alucinógena.

Enredo[]

Fudêncio e Funérea estão na casa de Conrado assistindo sua TV com ele. Funérea diz que só estão lá por causa do gato de TV a cabo que seu pai instalou, que lhe dá acesso a 9879 canais. Fudêncio toma o controle da mão de Conrado e troca de canal, o que Conrado não gosta, fazendo os dois disputarem pelo controle. Cansados da presença de Conrado, Fudêncio e Funérea decidem ir embora.

Sozinho, Conrado assiste o comercial do Insane, um chiclete ácido que "explode na boca". O comercial sugere que o chiclete traz popularidade.

No dia seguinte, na sala de aula, Conrado está mascando o chiclete enquanto a Professora Cudi leciona sobre a Guerra de Canudos. Ela se questiona sobre o barulho e Conrado explica que vem do chiclete, além de comentar sobre ele. Vários alunos se interessam pelo chiclete e Conrado, tendo comprado uma embalagem com 130 unidades, o distribui para a classe, menos para Fudêncio e Funérea, por vingança de terem lhe tratado mal no dia anterior. A professora começa a brigar com Conrado, mas ele entra em transe e começa a suar e falar besteiras. Ele diz que a professora está bonita e "gostosa", o que ela aprecia, sugerindo até retirar seus pontos negativos. Conrado sai e a professora decide dispensar toda a classe.

No corredor, todos os alunos que mascaram o chiclete acabam passando pelas mesmas experiências de Conrado, dando a entender que o chiclete é uma droga. Eles veem tudo distorcido, Safeno se sente mais disposto e saudável e decide fazer ioga, e Zé Maria alucina que um lixão é um campo de flores com borboletas. Peruíbe, Neguinho e Popoto também experienciam alucinações. Funérea lamenta para Fudêncio que não pôde usar a droga como os outros, mas Fudêncio fica girando, aparentemente também sob os efeitos, mesmo Conrado não tendo lhe dado o chiclete.

Suspeitando que alguém está drogando os alunos, Conrado decide ligar para a polícia. O tenente Kevin atende e Conrado, ainda sob o efeito do chiclete, diz insultos e ameaças. O tenente acha a ligação engraçada e pede para Delcídio ouvi-la também. Delcídio sugere que a voz é de alguém drogado cometendo crimes e indica que a ligação vem da escola. O tenente, então, decide invadir a escola.

Após Conrado terminar a ligação, os efeitos do chiclete passam nele. Ele tenta pedir ajuda para Fudêncio, que, ainda sob efeitos da droga, não consegue entender nada do que ele diz. O tenente Kevin e Delcídio chegam na escola e se impressionam ao encontrarem todas as crianças drogadas. Delcídio encontra o Insane e eles associam as crianças drogadas com Conrado, tendo visto nas câmeras de segurança que ele distribuiu o chiclete para a sala. Eles então prendem Conrado. O tenente resolve parabenizar Fudêncio o oferecendo várias promoções na polícia, mas ele continua girando. O tenente, entendendo que Fudêncio não está achando suficiente, desiste e decide ir embora.

Na rua, levando Conrado para a prisão, o tenente Kevin e Delcídio decidem mascar o Insane e são afetados pelos efeitos, optando por soltar Conrado. O episódio termina com quase todos os personagens drogados na rua.

Elenco[]

Dublador Personagens
Fernando Peque Conrado
Neguinho
Thiago Martins Fudêncio
Popoto
Flávia Boggio Funérea
Narradora do programa
Marta Ferreira Cudi Ampola
Pivo Narrador Fanho
Kevin Costa
Marco Pavão Peruíbe
Cacá Marcondes Zé Maria
Geninho Simonetti Safeno
Rafa Losso Ele mesmo
Arthur Joly Mosquito

Cartão de título[]

Cartão Bala na Droga.png

Curiosidades[]

  • O programa Só Peruíbe Salva! é apresentado ao final do episódio.
  • Em momento algum é explicado ou mostrado como Fudêncio e Funérea tiveram acesso ao chiclete.
  • É um dos poucos episódios em que Conrado escapa de sua prisão ou outro destino indesejável no final.
  • Na televisão, podem ser vistas cenas dos episódios Malhando o Cucuruto, Corrida Mambembe, Astronauta de Árvore, Domingo nas FARC, Boi nos Ares, Baltazar é um Barato e URB-2, além de um trecho do Tema de abertura.
  • As frases invertidas de Conrado, que podem ser decodificadas com um programa de edição, incluem:
    • "Tenente Costa, ouve bem o que eu tô falando!"
    • "Tô bem louco, Tenente Costa. Na polícia tem um monte de viado!"
  • O chiclete Insane reaparece e possui um papel central no episódio A Marcha do Caqui.
  • A frase de Delcídio "gente viciada matando gente" reaparece no episódio Reabilitação, porém dita por Cudi. Originalmente também seria dita no episódio A Marcha do Caqui, mas foi cortada da versão final.
  • Funérea é a única personagem que é imune aos efeitos do chiclete. No entanto, em A Marcha do Caqui, o chiclete também faz efeito nela tanto quanto nas outras crianças.
  • Dois cenários de Quiprocó na Lama são reutilizados.
  • Este é o primeiro episódio onde o cenário da calçada da escola aparece. Uma versão beta dele apareceu em Quiprocó na Lama, e um redesign é utilizado na sexta temporada; de resto, este cenário foi visto em vários outros episódios.
  • Este é o episódio com a maior quantidade de visualizações no YouTube.
  • Neste episódio, o Narrador Fanho diz apenas três palavras: "Olá, amiguinhos! Tchau!". É provavelmente a participação mais curta dele em um episódio.

Vídeo[]

Assista ao episódio na íntegra:

Advertisement